Produtividade

Visual Law: Uma imagem vale mais que mil palavras

Baixe o bônus do CJ

E algumas petições de presente

30 Petições Previdenciárias usadas em casos reais que deram certo

Será que o Visual Law é só mais uma “palavra da moda”, ou é algo que tenho que prestar atenção?

Bom… se você acompanha o blog do CJ, já sabe que a gente só traz conteúdo prático que pode te dar dinheiro e mais tempo pra curtir a vida.

Então pelo jeito é um conceito importante!

Mas será que não são só os advogados trocando o latim pelo inglês e colocando na roda mais um termo que ninguém entende direito?

Não também!

Na verdade, como a gente vai te explicar aqui de forma prática, o Visual Law é algo que está crescendo muito, uma tendência forte que tem uma boa base.

E atenção! Se o seu escritório tem menos de 10 advogados, aproveite! Você tem muita agilidade pra começar a aplicar essas práticas e ver resultado em questão de dias.

Se você tem um escritório com mais de 10 advogados. Cuidado pra não perder este bonde!

Esses conceitos disruptivos geralmente demoram pra entrar na rotina de processos dos escritórios maiores.

De qualquer forma, seja grande ou pequeno, a hora de entender esse conceito a fundo e introduzir no seu escritório é agora!

O bom é que se se você ler este post até o final, vai saber mais sobre o tema do que a maioria dos advogados que estão falando esse termo aos ventos por aí.

Ousado, né?

Mas com os exemplos que vamos dar, você sair daqui usando Visual Law na hora, além de ver resultados práticos esta semana no seu escritório.

Então bora conhecer o caminho das pedras!

O que é Visual Law? E por que ele caiu nas graças dos Advogados?

Muitas das pessoas que estão falando sobre o Visual Law ainda não viram o real potencial de dinheiro e tempo que ele pode trazer.

É por isso que aqui eu vou te explicar em detalhes o que é essa tendência, o motivo dela estar tão em alta e te mostrar exemplos práticos e as estimativas de ganho de cada um.

Vem conferir!

Conceito de Visual Law: entenda em segundos!

Parece complicado, mas não tem muito segredo…

Visual Law é o nome que se dá ao uso de elementos visuais pra explicar conceitos do Direito. Esses elementos podem ser:

  • imagens
  • diagramas
  • fluxogramas
  • infográficos
  • tabelas
  • e o que mais a imaginação permitir!

Em tradução livre a gente pode chamar de “Direito Visual” ou “Advocacia visual”, pra não confundir com direito das pessoas com deficiência visual.

As técnicas usadas no Visual Law facilitam bastante o entendimento de situações complexas e simplificam o entendimento da legislação.

O uso dessas técnicas está crescendo muito e sendo cada vez mais aceito pelo judiciário em petições e outras peças processuais.

E se você está em dúvida sobre como isso acontece, é só pensar em gráficos e elementos visuais ganhando espaço e sendo estimulados em petições, por exemplo.

Pra ficar mais fácil de entender, imagine um caso de divórcio.

Suponha que, nesse caso, são muitos os eventos que ocorreram e que podem influenciar o resultado.

Pra simplificar o entendimento de quem for ler a peça, ao invés de deixar esses eventos narrados letra por letra, você pode usar uma linha do tempo como essa:

Exemplo de Visual Law em petições

Legal, né?

Mas esse é só um dos muitos exemplos que você vai conhecer aqui pra sair aplicando o Visual Law. Já já você vai ver!

Antes, preciso te contar mais sobre essa tendência que pode mudar sua forma de peticionar e até o dia a dia do seu escritório.

Visual Law está crescendo muito

Você viu que uma Juíza de Goiás usou Visual Law para simplificar a explicação de uma sentença?

Uso do visual Law

Esse caso mostra que está aumentando no Judiciário a necessidade de representar as informações de uma forma mais concisa e prática.

Aliás, até o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na Resolução nº 347/2020 cita o Visual Law como essencial pra tornar os documentos jurídicos mais claros, usuais e acessíveis.

Cá entre nós, em uma época de Instagram e várias ferramentas visuais surgindo, as pessoas estão querendo poupar tempo e ir direto ao ponto, não é mesmo?!

Tanto é assim que na engenharia, medicina e outras áreas, o uso de diagramas e imagens para simplificar explicações e argumentos já é bem comum.

Inclusive, acontece muito mais do que no que Direito.

Mas agora a tendência é de virada!

Dá só uma olhadinha neste gráfico do google trends de pesquisas no Brasil pelo termo “visual law”

Por que o Visual Law está sendo muito usado

Viu como a tendência de crescimento é exponencial?

Isso significa que quem entender o que é o conceito de Visual Law e tiver ferramentas práticas para aplicar ele, vai surfar a onda e colher todas as vantagens antes dos outros advogados.

Certo, mas aí você pode estar se perguntando:

“O Visual Law cresceu tanto… Mas de onde ele surgiu? Como tudo começou?

Ótimas perguntas! As respostas você confere agora, segue comigo!

De onde vem o termo Visual Law?

A origem do Visual Law está na observação dos designers.

Eles conseguem comprimir uma quantidade grande de informações em poucos elementos visuais que são agradáveis de ver.

Essa técnica contrasta muito com o que é feito nos longos textos cansativos de legislações e peças processuais comuns no Direito.

Diferente desses tradicionais textos em juridiquês, a premissa do Visual law é criar uma conexão do Direito com o Design e as Tecnologias visuais pra garantir clareza, objetividade e coerência.

E tudo isso sem precisar reinventar a roda.

A ideia é propor soluções que ajudem os advogados, seus clientes e outros profissionais do Direito a entender questões complexas.

Interpretar a lei e narrar o caso concreto do cliente são tarefas com alta complexidade, não é mesmo?!

Com as ferramentas do Visual Law, essas tarefas ficam muito mais simples.

Visual law só acompanha uma tendência e necessidade reprimida

Pouco a pouco, o Juridiquês vai saindo de cena.

Em todas as peças jurídicas você já observa isso: desde as petições mais simples até sentenças e acórdãos do judiciário.

Começou com quadros-resumo no início das petições. Índices claros de tópicos do documento e outras facilidades de formatação que foram ficando mais comuns.

Depois, foi evoluindo para elementos cada vez mais gráficos que trazem simplicidade para quem está lendo.

Ótimo! Mas agora uma dúvida fica no ar…

Não. Legal design é um termo mais amplo de aplicação de design no Direito, enquanto Visual Law é uma das técnicas práticas de Legal Design.

Hoje, a comunidade jurídica já associou estes dois conceitos ao uso de elementos gráficos pra tornar as peças jurídicas (petições, sentenças, etc) mais acessíveis pro público final.

O que ajuda também os próprios advogados, juízes, servidores.

Mas uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! 😅

Deixa eu te explicar melhor a diferença entre Legal design e visual Law…

O Legal Design é uma mudança de mindset, significa pensar numa forma de deixar o Direito mais atrativo e simplificado.

Já o Visual Law é a manifestação deste pensamento na prática, com a produção de petições e documentos com elementos gráficos mais explicativos e criativos.

Então, pra resumir, visual law é uma das soluções de legal design.

Dominar isso basta pra começar a usar soluções visuais nas suas petições, sem precisar se aprofundar nesses conceitos.

Nem todos gostam disso - o time “do contra”

Como em todo bom assunto ou tendência, aqui também há o time a favor e o time “do contra”.

Algumas pessoas acham que os advogados devem ir com calma na hora de inserir elementos visuais nas peças.

Seja por tradicionalismo, seja por uma preocupação com excessos.

Há quem tenha receio que a tendência gere uma falta de padronização…

Existe também um medo de que algumas pessoas transformem a peça numa conversa de whatsapp, com emojis, gifs e tudo mais.

Mas até isso é algo que vai se regular de forma natural e os excessos vão ficar bem evidentes.

Bom, esse assunto tem espaço pra grandes debates, mas tem uma coisa que todo mundo concorda:

Existe uma necessidade gritante de peças jurídicas menores e mais objetivas.

Você também já deve ter visto (ou até produzido) alguma petição, contestação, sentença, ou outra peça jurídica com 30, 50, 80 páginas…

A verdade é que casos assim estão ficando no fim da fila de análises do Judiciário…

Sem contar o tempo perdido no escritório com a preparação dessas peças.

Tempo precioso, que poderia ser investido no atendimento aos seus clientes ou em outros serviços essenciais do seu dia a dia.

Como o visual Law pode tornar a rotina do advogado mais dinâmica?

Muitos advogados já acordaram pra essa realidade!

E na hora de compilar as informações, começaram a usar elementos visuais como grandes aliados.

O legal é que os juízes vão dar preferência pra analisar petições que seguem essa linha e ainda vai dar pra poupar muito tempo valioso de trabalho no escritório!

Mas afinal, como usar o Visual Law? Quais elementos você pode colocar na sua petição?

Vem descobrir isso agora!

Como aplicar Visual Law? - “Não sei mexer nas ferramentas pra fazer esses desenhos!”

Realmente. Tentar fazer diagramas e desenhos em programas de design é um trauma. Toma um tempo lascado e geralmente os primeiros ficam muito ruins.

Calma!

Não estou dizendo pra você passar horas criando esses elementos gráficos. Daí é melhor sapecar o bom e velho textão na petição e pronto.

Aqui vou te dar muitos exemplos pra você entrar de cabeça no visual law e já começar a aumentar seus resultados!

E o melhor: vou te dar a ferramenta pra fazer aquelas linhas do tempo que eu comentei antes mais rápido do que você abre o Canva ou outro programa de design.

Você vai terminar este post com o caminho das pedras e aprender fazer esses elementos em minutos.

Se você demorar mais do que 10 minutos pra fazer uma linha do tempo pra sua petição, pode vir reclamar aqui nos comentários ou no Insta do CJ comigo!

Como começar agora? O ponto de partida fácil e rápido

Você já percebeu que não pode ficar de fora desse movimento, certo?

O que talvez você ainda não saiba é que, desde o início, o Cálculo Jurídico se preocupou em oferecer soluções visuais pro Direito.

Você que usa o programa no dia a dia já está passos à frente nessa linha do Visual Law!

Por exemplo, com os resultados dos cálculos, o CJ fornece gráficos e outros elementos visuais que ajudam muito na entrega de um parecer ou relatório.

E tem mais!

O CJ acabou de lançar uma novidade pra você começar agora no Visual Law independente de qual área do Direito atua hoje.

Porque existe uma necessidade comum em todas as áreas: contar histórias!

Advogados são contadores de histórias por natureza. E dá pra melhorar!

Isso nunca vai mudar: suas petições ou defesas estão contando histórias.

Então, uma boa narrativa pode mudar o jogo no processo!

E na correria do universo jurídico quase sempre falta espaço pra ser imaginativo, certo?

Por isso, elementos visuais são muitos bem-vindos pra dar suporte pra sua narrativa.

Pra facilitar, vou te mostrar uma analogia do dia a dia.

Pensa comigo… Você consegue ler um bom livro e imaginar grandes paisagens, criaturas que não existem, atribuir cores e formas pra tudo.

Mas quando esse livro já virou um filme ou série, fica muito mais fácil usar a imaginação e dominar o que está acontecendo na história, certo?

Esse mesmo raciocínio pode mover a forma que você escreve suas petições!

Elementos visuais podem ser o respaldo que falta nas suas peças pra imaginação fluir.

O melhor é dá pra fazer isso acontecer com elementos simples: como uma linha do tempo.

Quer entender como isso funciona? Continua comigo!

Crie Linhas do Tempo para a petição e poupe horas de leitura

Como trabalhar com visual Law?

Fatos, eventos, datas…

Toda história que você conta nas petições é uma conexão desses elementos.

E as provas ligam esses pontos pra demonstrar o direito do seu cliente, seja por documentos ou testemunhas!

Nesse sentido, em todas as áreas do Direito, os advogados descrevem muitos fatos, eventos e datas!

E é comum isso consumir várias páginas e parágrafos longos, que exigem muito esforço de quem escreve e de quem lê.

O problema é que visualizar e conectar tantas informações assim pode ser bem complexo!

O leitor tem que ficar pescando as datas dos eventos e formar na mente dele a linha do tempo do que aconteceu, pra depois tomar uma decisão.

Mas e se essa linha do tempo já estiver na petição?

Imagine como sua narrativa pode ficar muito mais poderosa e persuasiva!

O Juiz vai sentir que você se dedicou para trazer as provas e buscou deixar tudo muito claro.

Você vai demonstrar que quer poupar o tempo dele e não entrou no processo pra enrolar.

Isso já vai trazer uma boa vontade de analisar seu caso e vai aumentar suas chances de ser entendido.

Incrível, né?

Foi pensando nisso que o CJ criou para os assinantes um Gerador de Linhas do Tempo.

No vídeo aqui embaixo você você vai ver como essa ferramenta funciona e como usar ela pra poupar horas de trabalho.

E se você ficou pensando aí com seus botões sobre quantas horas dá pra poupar, dá só uma olhada no próximo tópico…

Quanto o visual law poupa de escrita: Uma imagem vale mais que mil palavras?

Vou provar como o visual law pode poupar metade do tempo que você usa pra escrever uma petição.

Lembra daquele exemplo que eu mencionei antes sobre o divórcio?

Então, imagine que você tivesse que explicar todos os eventos que aconteceram no caso.

Agora suponha que você tenha uns 15 eventos relevantes e que, pra explicar cada evento e as relações entre eles, você use um parágrafo curto de umas 70 palavras.

Perceba que pra descrever todos os eventos em texto corrido numa petição, umas 1.000 palavras vão ser necessárias.

Com uma linha do tempo visual do nosso exemplo hipotético, a imagem vale mais que mil palavras, literalmente. Veja bem:

Como utilizar visual Law na prática?

Olha só quantas informações sobre o caso você consegue passar pro Juiz de forma simples, clara e objetiva com a Linha do Tempo nesta hipótese de divórcio:

  • Namoro: iniciou em 01/01/2012
  • União estável: iniciou em 05/03/2015 e terminou em 02/12/2019
  • Noivado: iniciou em 05/03/2017 e terminou em 02/12/2019
  • Casamento: iniciou em 02/12/2019
  • Processo de Divórcio: iniciou em 08/10/2020
  • Data de nascimento dos filhos
  • Aquisição de bens em conjunto
  • Bens adquiridos antes da união estável/casamento

Ah, e dá pra só referenciar a imagem pra provar seu ponto!

Por exemplo, você pode referenciar elementos da imagem pra dar detalhes em texto corrido.

“Note que o evento em Laranja, da imagem 3, ocorreu antes do evento xyz, o que prova que…”

E quanto tempo isso representa na prática?

Segundo a wikipedia, a gente digita em média umas 20 palavras por minuto quando está criando o conteúdo.

Isso significa que vamos demorar, em média, uns 50 minutos pra criar uma peça de 1.000 palavras. O que parece bem consistente com a realidade.

Mas se você usar uma ferramenta de Linhas do Tempo, como a do CJ, em que só coloca os eventos e cola a imagem na petição, dá pra ganhar muito tempo.

Detalhe: no Gerador de timelines, você ainda pode importar os eventos de uma tabela ou planilha e depois só personalizar do jeito que quiser:

Agora pense no caso da prova com os 15 eventos que comentei.

Nessa situação, você pode ganhar uns 20 minutos para cada 50 minutos que escreve as provas numa petição.

Os outros 30 minutos é pra preparar a imagem e comentar sobre pontos específicos.

É uma economia de tempo de 40% e que ainda vai deixar sua petição muito mais visual e aumentar a chance de o Juiz entender e considerar seus argumentos.

E o motivo de chamar muito mais a atenção do Juiz é porque imagens têm o efeito de uma granada na atenção, como vou te explicar agora…

Imagens são granadas para a atenção

No marketing, é conhecida uma analogia que compara o que chama mais a atenção das pessoas.

Para a nossa atenção, se palavras forem como um estalinho de festa de São João, imagens são como granadas de mão e vídeos são como bombas atômicas para a atenção.

Por que usar visual Law?

Então, ao invés de fazer como alguns colegas, que colocam na petição pedidos encarecidos (com toda a devida vênia) 😅 para o juiz considerar o que vai falar depois, coloque uma imagem e jogue uma granada pra atenção das partes!

Dica de ouro - Informações mais importantes no topo e à esquerda

Os web designers já perceberam isso faz tempo!

No ocidente, a leitura é feita da esquerda para direita e de cima para baixo.

Isso faz com que a gente naturalmente considere mais importantes as informações ao topo e à esquerda.

Por esse motivo, foque em colocar as informações mais relevantes nessa posição.

Quando possível, coloque a imagem no topo e à esquerda e depois coloque o texto pra explicar o que ela representa.

Coloque quadros resumos antes da explicação, se tiver como. Ajuda muito a sua argumentação.

Na escola, a gente aprende a fazer a conta e depois mostrar o resultado.

Mas no dia a dia, o resultado é mais importante e depois, se alguém quiser auditar como chegou ao resultado, vai olhar as contas:

Como chamar a atenção do juiz na petição?

Então, quando for usar a sua linha do tempo do Cálculo Jurídico em petições, tente colocar a Linha do Tempo no topo e depois colocar detalhes e explicações.

Isso vai chamar muito a atenção de quem estiver lendo a peça e vai aumentar as chances de emplacar seus argumentos.

Inclusive, se você usa o software Cálculo Jurídico no seu escritório, já deve ter percebido que a gente aplica vários conceitos do Visual Law.

Geralmente as informações mais importantes estão acima e à esquerda.

Você entra na tela e já dá de cara com elas. Sem precisar procurar com os olhos ou rolar a página pra encontrar.

Dica para melhorar sua petição

Trecho de um relatório do Cálculo de Atualização de Débitos Judiciais

Viu como fica mais fácil ver o resultado logo de cara em destaque?

Se você usar o CJ, já vai estar aplicando o Visual Law no seu escritório.

E olha que este caso do resultado no topo e à esquerda é apenas uma das várias formas que o programa oferece pra você sair à frente no Visual Law.

As outras formas você conhece agora!

Quer iniciar com o Visual Law na prática? O CJ tem muitas ferramentas pra te ajudar

Desde o começo, o CJ foi pensado de forma que as informações possam ser entendidas da maneira mais fácil possível.

Por exemplo, quando a gente introduziu o histograma dos salários de contribuição lá no início, notamos que isso ajudou muito a diminuir erros de preenchimento.

Visual Law na prática

Veja que o gráfico deixa bem evidente quais foram os valores das contribuições ao longo do tempo.

É verdade que o programa já apresenta os salários de uma forma clara e tem uma série de alertas pra indicar salários que fogem do padrão.

Mas mesmo assim dá pra ver que o gráfico é uma mão na roda pra detectar erros de forma rápida e prática.

Afinal, imagine que algum salário seja preenchido com valor errado por engano.

Ou suponha que a pessoa esbarrou no teclado e adicionou um dígito a mais num número.

Nos dois casos, o gráfico vai deixar o erro bem evidente e, assim, dá pra evitar problemas futuros.

Como aplicar o visual Law?

Ah, e esse gráfico também é muito usado pelos advogados pra convencer aqueles clientes:

“Mas eu sempre ganhei muito bem a vida toda, como que veio essa aposentadoria tão pequena??”

Fica muito visual mostrar pra eles os períodos em que a contribuição foi mais alta ou mais baixa. Geralmente a memória falha nesses casos.

Cards dos períodos de contribuição - todos os benefícios possíveis em um único lugar

Há um tempinho, o CJ introduziu a análise dos benefícios programáveis no Direito Previdenciário.

Essa análise mostra todos os benefícios possíveis de uma forma gráfica, dá pra acreditar?

Pois é! Na época que a gente lançou esse card, foi uma revolução!

Ferramentas de Visual Law

De lá pra cá, outros programas passaram a mostrar os benefícios de forma parecida.

Mas isso mostra o pioneirismo do CJ ao trazer soluções de Visual Law para os cálculos previdenciários e pro seu dia a dia.

E tem mais soluções legais como essa pra você sair aplicando o Visual Law, vem ver!

Gráfico dos períodos de contribuição - fácil de visualizar os “períodos perdidos”

O gráfico dos períodos de contribuição é um outro exemplo muito legal da aplicação de Visual Law no CJ.

Visual law ferramentas

Ele torna bem fácil identificar períodos em que a pessoa contribuiu em mais de um vínculo e até permite ver rapidinho períodos em que o INSS não considerou as contribuições.

Olha que bacana:

Visual law software

Incrível, né?

E não acabou! Tem uma uma ferramenta do CJ que facilitou demais a vida dos advogados na hora de explicar pro cliente o caso dele.

É essa aqui:

Relatório para o Cliente - Nem só para o Juiz serve o Visual law

O relatório que o advogado entrega para o cliente foi uma grande sacada do Cálculo Jurídico e ajudou muitas pessoas a entenderem a própria situação de aposentadoria.

Exemplo de Visual Law

Nesse relatório, toda a situação de contribuições da pessoa é apresentada de forma muito visual.

Além disso, tem uma parte final com conceitos técnicos explicados de maneira bem básica, com uma linguagem super acessível pra quem é leigo entender.

Isso poupou muito tempo dos advogados pra explicar a situação de aposentadoria dos seus clientes. Que, muitas vezes, é bem complexa.

O melhor é que os clientes ficam muito satisfeitos de sair do escritório com algo em mãos e, em especial, com uma visão geral de suas aposentadorias.

É muito comum os advogados receberem elogios por conta da entrega desse relatório.

Isso deixa a gente muito feliz, porque essa é a essência do Customer Success (ou “sucesso do cliente” em tradução livre).

A gente se esforça para que os Assinantes do CJ tenham sucesso e isso se reflete em Advogados mais satisfeitos com o Cálculo Jurídico. Todo mundo ganha.

Um outro exemplo disso é a ferramenta que vou te mostrar agorinha, olha só!

Gráfico da qualidade de segurado - Exemplo de Composição de Prazos

Até as calculadoras grátis do CJ apresentam os resultados de forma gráfica.

Veja este exemplo da nossa Calculadora Grátis de Qualidade de Segurado:

Exemplo de Visual Law na prática

Com esse gráfico, fica muito fácil ver o que faz aumentar o tempo com qualidade de segurado no caso, não é mesmo?!

Bom, agora que você já viu uma porção de soluções de Visual Law que pode aproveitar no CJ, vou te dar outras dicas que saia daqui com um prato cheio pra surfar na onda da Advocacia Visual. Segue comigo!

Dicas de conteúdo com Visual Law - mão na massa!

Direito já é complicado por natureza, não é?!

Então quando você procura um artigo na internet para tirar suas dúvidas, ele tem que ser algo que valorize o seu tempo.

Precisa ser um conteúdo que entregue a informação digerida e da melhor forma possível pra você sair aplicando.

É por isso que o blog do CJ faz tanto sucesso entre os advogados. Muitos deles chegam a imprimir os posts.

Afinal, a gente se esforça muito para trazer o conteúdo de forma visual e prática de entender.

Quer ver um exemplo? Tá na mão:

Se você olhar como está descrito o cálculo dos juros na liquidação previdenciária dentro da Lei, vai ver que são vários artigos explicando a metodologia de forma confusa.

Mas quando a gente colocou no artigo sobre a Liquidação de Sentença Previdenciária este gráfico aí debaixo, os leitores ficaram muito agradecidos.

Isso porque eles conseguiram entender de maneira simples este conceito tão complicado.

gráficos e visual Law

Gráfico que representa como são calculados os juros na liquidação previdenciária.

Percebeu como um elemento gráfico pode simplificar um conceito super difícil de ser entendido?

Pois é… E isso vai ficar ainda mais claro pra você depois que conhecer um outro exemplo de Visual Law que a gente usou pra ajudar os advogados durante um momento bem complexo no Previdenciário. Olha só…

Infográfico da reforma da previdência - Visual Law atinge o patamar “super-herói”

Quando a Reforma da Previdência foi aprovada lá em 2019, a cabeça de muito previdenciarista fervia só de pensar em começar a entender tudo que tinha mudado.

Foi aí que surgiu uma ideia no CJ: “e se a gente compilar tudo que é preciso saber sobre a Reforma em uma única página?

Parece um desafio e tanto, não é mesmo?!

Mas a gente mergulhou de cabeça no tema e deu um jeitinho de reunir as informações de maneira prática e o mais visual possível.

O resultado foi esse infográfico dos Requisitos e Regras da EC 103/2019.

Nele estão requisitos e valor por espécie de benefício, além dos artigos da EC 103 pra cada regra… Tudo em apenas uma página!

Na época (e até hoje), esse foi um material que ajudou demais os advogados a não se perderem em dezenas de regras e mudanças.

Se dava aquele branco na hora de atender o cliente sobre a aposentadoria por idade na regra geral, por exemplo, era só acessar o infográfico e pimba: problema resolvido!

infográficos e visual law

Foi uma verdadeira salvação pra dúvidas mais urgentes e um alívio pra quem entrava em pânico ao tentar entender todas as novas regrinhas.

Considerando o impacto que a Reforma teve na rotina dos previdenciaristas e na vida de todos os segurados, parecia até que o Visual Law tinha se tornado um super-herói no Previdenciário. 😅

Para quem dá aula

Dá aula numa faculdade de Direito?

Explica conceitos técnicos do Direito para outras pessoas?

Se sim, dentro do escritório ou fora, você também pode usar as ferramentas de Visual Law do CJ.

Por exemplo, no Livro sobre Planejamento Previdenciário do professor Frederico Amado e Eduardo Massao Mesquita, alguns exemplos apresentados mostram excertos de cálculos realizados no CJ.

visual law usado em livro

Se você é professor, imagina como seria incrível criar uma Linha do Tempo pra mostrar nas suas aulas o que acontece do início ao fim de um processo.

Não ia ser demais apresentar pros seus alunos de forma visual a linha do tempo de uma ação?!

Tenho certeza que para os estudantes seria muito mais fácil e divertido aprender um tema tão complexo.

É por isso que digo: se você dá aula e quer atingir uma grande audiência com seus conceitos, uma forma muito interessante é usar o Visual Law e ferramentas como o CJ pra facilitar o entendimento.

Dica: Na sessão de Extensões do Cálculo Jurídico, vários recursos estão sendo lançados pra facilitar o dia a dia dos advogados ;)

Gostou? Então você vai adorar saber que dá pra usar tudo que tem lá pra qualquer área da Advocacia. Afinal…

Visual Law é para qualquer área do direito!

Você viu várias possibilidades pra já sair aplicando o Visual Law no seu dia a dia se trabalha no Previdenciário, não é mesmo?!

Com certeza já sabe que pra tratar dos períodos de contribuição do cliente, por exemplo, não tem nada melhor do que usar e abusar de quadrinhos e gráficos.

Mas calma lá porque Visual Law não é só pra essa área não…

A verdade é que ele cabe em qualquer área do Direito.

Inclusive, lembra de quando a gente conversou sobre a linha do tempo que pode ser usada pra casos de divórcio?

Pois é! Com a ajudinha de uma linha do tempo como aquela ou até de um infográfico fica muito mais fácil pro juiz e pro próprio cliente visualizarem e entenderem o que está em jogo.

E o que isso indica pra gente?

Simples! Esse exemplo dá uma “palhinha” de que o Visual Law é uma ótima estratégia pro Direito da Família, Trabalhista, Cível, Tributário, Penal, Empresarial… A lista é imensa!

Visual Law pode ser aplicado em qualquer área do Direito

Quer ver isso na prática?

Então olha só alguns outros casos que você pode usar de forma fácil na sua rotina:

Pra começar, a gente sabe que em qualquer área sempre aparece a elaboração de um contratozinho ou outro, não é verdade?

Então… Nessa hora, só de você colocar um ícone ao mencionar cada parte dentro do contrato, já fica mais tranquilo pra todo mundo localizar e entender as informações.

Visual Law nas petições através de ícones

Aliás, segura essa dica: ícones, de forma geral, são ótimos pra chamar a atenção e deixar mais claro o tema de cada trecho de seus documentos e textos.

Ah! Outra coisa em que você pode apostar em todas as áreas é organizar em quadrinhos quem são as partes envolvidas e seus interesses.

Vou te dar um exemplo disso pro Direito da Família e depois vamos ver casos de Visual Law pra várias áreas da Advocacia.

Assim você já consegue “testar” alguma das dicas ainda hoje, seja qual for a área em que atua, que tal?

Legal, né? Vamos lá então!

Direito da Família - fatos e personagens nos seus devidos lugares

Uma área em que o uso de quadrinhos pra representar as partes envolvidas faz toda diferença é no Direito da Família.

Afinal, as ações de família envolvem casos delicados e situações bastante complexas com vários personagens e questões.

Inclusive, por conta dessa complexidade, o Visual Law é um grande aliado do Direito da Família, de forma geral!

Por exemplo, além dos ícones, uma outra boa aplicação prática do Visual Law nesta área é usar Linhas do Tempo, fluxogramas ou infográficos ao apresentar na petição a narrativa de fatos muito extensos.

Esses elementos gráficos podem tornar a comunicação mais objetiva e ajudar a deixar tudo mais claro pro Juiz e pra todos os envolvidos nas ações de família.

Direito Cível e Empresarial - organização de documentos como o juiz nunca viu antes

Se você advoga na área Cível e Empresarial, tenho certeza que já precisou citar vários documentos no decorrer da petição e anexar todos eles ao final pra comprovar suas alegações, certo?

O problema é, com isso, você corre o risco de esquecer de anexar algum documento importante.

E tem mais! Apresentar vários documentos no meio da petição torna o texto menos fluído, o que pode dificultar a leitura e a compreensão da peça.

Ao usar o Visual Law nessa situação, vai ficar mais fácil organizar as informações e documentos e agilizar a leitura e a avaliação do Juiz.

Mas como? Você pode estar se perguntando…

Bom, você pode usar tabelas ou planilhas com uma lista ordenada dos documentos citados e anexados e com o resumo das informações valiosas de cada um deles.

Um outro exemplo de aplicação do Visual Law pra área cível é aquele dos ícones que a gente conversou antes.

Pensa comigo…

Você abre um contrato de locação e vê um ícone de relógio ou ampulheta e um ícone de cifrão.

Na hora já imagina qual trecho se refere a atraso no pagamento do aluguel e qual trata da falta desse pagamento, não é mesmo?!

Então! Dá pra ver que os ícones são grandes aliados pra fazer o Visual Law acontecer ;)

Ah, e antes de a gente ver como aplicar o conceito pra outra área do Direito, deixa eu te lembrar que aqui na cível também dá pra usar o Gerador de Linhas do tempo do CJ.

Olha que bacana a linha do tempo que criei pra um procedimento cível comum por lá:

como usar visual law no Direito Civil

Direito Tributário - números e dados podem ser apresentados de forma simples

Quem tá no dia a dia do Tributário sabe…

As petições de matérias Tributárias envolvem uma porção de dados e números.

E, com certeza, é essencial apresentar todas as informações pro Juiz, concorda?

Mas trazer muitos desses dados de uma vez só pode prejudicar a leitura e atrapalhar o entendimento.

Usar planilhas e gráficos pra apresentar dados e números e a relação entre eles ajuda o Juiz a interpretar mais rápido os seus argumentos.

Direito Penal - Visual Law pode ser a prova que o caso do seu cliente precisa

A gente sabe que no Direito Penal é comum precisar comprovar que o acusado não estava no local do crime no momento em que ocorreu.

Muitas vezes, não é fácil organizar as provas pra isso.

Então sabe o que dá pra fazer nesse caso?

Colocar na sua petição uma Linha do Tempo de acontecimentos que envolvem o crime.

O pulo do gato aqui é trazer, dentro da linha, imagens em que data e hora estejam bem evidentes.

Assim, é possível mostrar pro Juiz, por exemplo, que o seu cliente estava em outro local e, por isso, é impossível que seja o autor do crime.

Direito Bancário - Contra dados em uma tabela, não há argumentos

Pra fechar, acompanha esse exemplo do Direito Bancário comigo:

Imagine que você está trabalhando em um caso de cobrança indevida do banco no financiamento do cliente.

Uma dica esperta pra esse caso é organizar as quantias em fluxogramas ou tabelas quando for mostrar os valores devidos.

Fica muito mais fácil de entender o que foi considerado nos cálculos e, assim, muito mais fácil comprovar o direito do cliente.

Contra dados organizadinhos em uma tabela, não há argumentos! 😅

Mais ou menos como a Advogada Ana Paula fez ao te explicar o cálculo dos juros simples lá no post dos abusos bancários.

tabelas e visual law

Prontinho! Você conheceu dicas pra poupar seu tempo, do juiz e dos clientes ao usar o Visual Law em várias áreas.

Mas aí, gostou dos exemplos? Já vai tentar colocar em prática aí no escritório?

Comenta o que achou e se tem alguma outra dica de Visual Law na prática. Depois a gente inclui ela por aqui.

Conclusão

O Visual law veio pra ficar!

E olha, você pode ganhar mais no seu escritório se aplicar esse conceito no seu dia a dia.

Afinal, como você viu neste post, com o Visual Law você ganha:

  • Mais tempo, porque economiza muitas horas de escrita
  • Mais causas, porque vai chamar mais a atenção e seus argumentos vão ser mais claros e destacados
  • Mais respeito dos juízes e clientes, ao mostrar que você se preocupa com o tempo deles e busca deixar tudo muito claro pra todas as partes envolvidas
  • Mais dinheiro, no processo de modernizar sua advocacia

E tudo isso você pode começar a conquistar ainda hoje ao colocar em prática as dicas deste post.

Mas, em especial, você pode dar o primeiro passo pra aproveitar as vantagens do Visual Law através de ferramentas como as calculadoras grátis do CJ ou o gerador de Linhas do Tempo pra petições e outras peças.

Aliás, o Cálculo Jurídico é um grande embaixador do Visual Law no Brasil e foi um dos primeiros a introduzir ferramentas visuais pra entendimento dos direitos adquiridos dos clientes.

Começou com cards e barras de progresso na área previdenciária.

Depois a gente adicionou também gráficos pra ações cíveis.

E agora chegamos nas ferramentas específicas pra Visual Law que os assinantes podem usar na parte de Extensões do programa.

O bom é que como você acompanha o blog do CJ e está de olho nas tendências mais inovadoras da Advocacia, já está na frente de 90% dos advogados que ainda vão bater muito a cabeça até começar a aplicar o Visual Law e ter resultados.

E se você já assina o CJ, vai poder surfar a onda com ainda mais facilidade e agilidade. Afinal, as novas ferramentas estão disponíveis pra todos os planos.

Mas se você ainda não assina o programa pra fazer seus cálculos de várias áreas do Direito, faça um teste com garantia de 15 dias de dinheiro de volta e experimente o gerador de Linhas do Tempo para as suas petições.

Depois do teste, confere o resultado na taxa de sucesso das suas ações (e no tempo enorme que vai poupar).

E conte com a gente pra trazer cada vez mais novidades para o seu escritório antes mesmo de virar moda entre os advogados.

Gostou!? Deixa um comentário pra gente aqui embaixo :)

O CJ é o software de cálculos para advogados feito pensando em produtividade.
O CJ acaba com a dor de cabeça dos cálculos e te dá mais tempo para advogar e ganhar mais dinheiro. Faça hoje um teste com garantia de dinheiro de volta e comprove.

Artigos relacionados

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!