Bancário

8 Motivos para atuar com as Ações Revisionais Bancárias

Baixe o bônus do CJ

Presente pra você que quer alavancar sua Advocacia!

Jornada Quero Advogar, e agora? - de 28 a 30/06

Fique de olho! Endividamentos por empréstimos e financiamentos bancários não param de crescer.

A área bancária, até então pouco explorada, passou a ser um ótimo campo de atuação pra muitos escritórios.

Sim, esse mercado está mais aquecido do que nunca, ainda mais por conta do cenário triste dos últimos tempos: a pandemia.

Foi pensando nisso que eu trouxe aqui os 8 motivos pelos quais você deve dominar as Ações Revisionais Bancárias.

Conhecer esses motivos vai te ajudar a mergulhar no universo bancário de forma eficiente e te dar um empurrãozinho pra alavancar o seu escritório com essa área tão promissora.

E mesmo que o Direito bancário seja novo pra você, assim como foi pra mim um dia, garanto que vai valer a pena consumir cada pedacinho desse novo universo.

Até porque, assim, você vai dar um up nos seus conhecimentos, na sua carteira de clientes e na satisfação dos clientes antigos com mais esse serviço.

Bora começar?

8 Motivos para você dominar as Ações Revisionais Bancárias

O Brasil lidera o ranking de consumidores endividados.

Diante deste cenário triste de inadimplência e desequilíbrio econômico, só existe um caminho pra salvar a pele do cliente: as Ações Revisionais Bancárias.

E é nesse sentido que deixei aqui os 8 motivos pelos quais você deve dominar o assunto pra alavancar de vez a área bancária no seu escritório.

Quer ver? É pra já!

Motivo # 1 - Quase todo mundo tem uma questão bancária na vida

Quase todo mundo se envolve em uma questão bancária, não é mesmo?!

Seja um financiamento de um veículo, um empréstimo pessoal, um capital de giro pra empresa e por aí vai.

Aliás, pra ser mais exata, quase 70% da população brasileira possui conta corrente.

E cá entre nós, bancos não nascem pra perder dinheiro, certo?!

A verdade é que as instituições financeiras são campeãs em cometer abusos contra consumidores.

Tanto é assim que o Brasil é um dos países com os juros mais caros do mundo.

Tudo isso reforça que a área bancária é muito promissora pra atuar na advocacia!

Afinal, o que não falta por aí são clientes loucos por um bom advogado.

E por falar neles, dá uma olhadinha em quem pode ajuizar as ações revisionais bancárias.

Motivo # 2 - Todos podem ajuizar a ação Revisional

Sempre que a gente se depara com uma nova oportunidade de serviço advocatício tem algumas perguntas que ficam martelando na cabeça, não é mesmo?

Saber quem pode ajuizar uma Ação de Revisão de Contrato Bancário é a primeira delas.

Olha, não tem mistério aqui não…

Qualquer pessoa física que tenha feito um financiamento ou empréstimo, como empréstimo pessoal, pode ajuizar uma Ação Revisional.

Da mesma forma, qualquer pessoa jurídica também pode usar esse recurso.

Então, sempre que existir uma ilegalidade contratual, tanto no caso de pessoas físicas quanto jurídicas, é só colocar a mão na massa e partir pra ação revisional.

Clientes não te faltam, e abusos contratuais menos ainda, como você vai descobrir agora!

Pois é! Chegou o momento de te provar o que dá pra encontrar nas entrelinhas desses contratos só de bater o olho.

Vem comigo.

Motivo # 3 - Você vai encontrar ilegalidades em todos contratos bancários

Olha, não é difícil encontrar abusos bancários hoje em dia, ainda mais em contratos firmados no passado.

Até porque se trata de um contrato de adesão em que as cláusulas não foram discutidas com o seu cliente.

Aí acaba que as instituições financeiras acrescentam só aquilo que lhes convém.

São exatamente essas cláusulas abusivas que podem (e devem) ser discutidas em uma Ação Revisional Bancária.

As cláusulas ilegais e/ou abusivas mais comuns que podemos encontrar nos contratos bancários são:

cláusulas abusivas nos contratos bancários
Muitas não é mesmo?

Se você quiser dominar cada uma delas, é só conferir esse post completo sobre abusos bancários.

Garanto que vai valer muito a leitura.

Ah e agora olha só o motivo de nº 04 pra te animar mais ainda.

Motivo # 4 - O prazo para reclamar de qualquer abuso bancário é de 10 anos!

Prescrição costuma ser uma pedra no sapato dos advogados, né?

De nada adianta ter muita demanda, se o prazo prescricional for curtinho.

Na área trabalhista, por exemplo, o prazo é de apenas 2 anos para o trabalhador requerer seus últimos 5 anos.

Mas olha que notícia boa: na área bancária o prazo é bem favorável.

A prescrição de uma ação de revisão de contrato bancário é de 10 anos. Muito bom, não é mesmo?

O que vai mudar é o termo inicial da prescrição, de acordo com o objetivo da Ação Revisional. Observa comigo:

Objetivo: abusividade e restituição de quantias pagas a maior

Quando o objetivo da revisional é discutir o reconhecimento de cláusulas abusivas e restituição de quantias pagas a maior, o prazo vai ser assim:

  • Prescrição: 10 anos pra propor a ação
  • Termo inicial da prescrição: data de assinatura do contrato

Nessa situação, a prescrição será de 10 anos contados da data em que seu cliente assinou o contrato bancário.

Por exemplo, se o contrato foi assinado no dia 15 de fevereiro de 2013, é possível ingressar com a ação revisional até 15 de fevereiro de 2023.

Muito bom, não é mesmo?!

Agora veja como a data de início da prescrição muda se o objeto da ação for apenas discutir a quitação da dívida.

Objetivo: quitar a dívida!

Se o objetivo da ação for quitar a dívida com o banco pela via judicial e não discutir cláusulas contratuais, o início da prescrição fica assim:

  • Prescrição: 10 anos pra propor a ação
  • Termo inicial da prescrição: data do vencimento da última parcela do contrato

Por exemplo, imagine um contrato de empréstimo pessoal assinado em 15 de fevereiro de 2013, com data da última parcela no dia 15 de fevereiro de 2017.

Nesse caso, o direito a revisão vai ser até fevereiro de 2027.

Viu só? Existem muitos clientes por aí pra captar e analisar se cabe ou não ações revisionais.

É ou não é?! Ah e olha só que animador também o próximo motivo.

Motivo # 5 - O banco é um credor que consegue arcar com suas despesas

Banco não é pessoa física!

Ou seja, as chances são mínimas de que o credor do seu cliente ou réu no processo não tenha uma boa saúde financeira.

Além disso, o embate do cliente não é nada pessoal contra alguém, o que por si só já retira uma sobrecarga emocional muito forte na ação. Concorda comigo?!

Mas o que você quer dizer com tudo isso, Ana Paula?

Simples! Que, ao ajuizar uma ação contra o banco e vencer, as chances são altíssimas de você e o cliente receberem o que é de direito.

Bancos correm de ações demoradas, tanto que, muitas vezes, celebram acordos antes da sentença, se os seus fundamentos fizerem sentido.

Sendo assim, pode apostar: nas ações bancárias as chances de uma execução sofrida e demorada são mínimas!

Afinal, é um credor com muita condição de arcar com suas despesas.

Quer mais motivos pra se empolgar? Então vamos lá!

Motivo # 6 - Não faltam demandas bancárias no mundo jurídico

Isso mesmo! O que não vai faltar é a demanda bancária pra você que advoga.

E não digo isso sem base nos dados, viu?!

Entre os anos de 2019 e 2020, o CNJ divulgou, no Relatório Justiça em Números, os assuntos mais demandados no segundo grau.

Advinha só quem ocupou o terceiro lugar no ranking?

Bingo pra quem pensou nos contratos bancários.

Olha só nessas imagens:

Quando cabe ação revisional bancária?

Tem mercado no Direito Bancário?

Perceba que, de um ano para o outro, as ações que envolvem contratos bancários subiram de 154.673 para 309.327!

Um aumento de nada mais nada menos que 99,99%!

Nível de demandas para ação revisional de contrato bancário

É ou não é um mercado promissor, em especial em tempos de pandemia?!

E tem mais! Nem você e nem o cliente demoram a receber e vou te provar isso agorinha!.

Motivo # 7 - Ações bancárias tramitam rápido

Como a gente conversou antes, boa parte das ações bancárias nem chegam até a sentença.

Afinal, bancos odeiam perder dinheiro.

E eles sabem que, quanto mais tempo um processo tramitar, maiores são os gastos que vão ter com advogados e possíveis indenizações.

Verdade seja dita, na visão de um banco, uma demanda judicial é uma pedra no sapato e dinheiro voando.

Pra eles, é mais interessante que o cliente pague, ainda que seja preciso renegociar a dívida.

Esperar o trâmite de uma execução é muito demorado e, muitas vezes, frustrante porque não há de onde arrancar dinheiro do devedor.

Banco visa dinheiro circulando e nunca parado, certo?

Sendo assim, quando os cálculos são bem apresentados e fundamentados, não tem outra: o banco vai tentar propor um acordo pra resolver a ação do seu cliente de uma vez.

Ou seja, além de ser um mercado promissor, as chances são altas de o processo terminar mais cedo devido aos acordos.

Ganha você como adv e ganha o cliente que passa a se sentir bem em não ter uma dívida bancária estratosférica e de tirar o sono.

Mas e aí, bora pro último motivo que eu, particularmente, adoro?

Motivo # 8 - Ações bancárias 100% Digitais, sem sair do escritório!

Não ter limites territoriais no Direito é a melhor coisa do mundo, não é mesmo?!

Saber que o seu campo de atuação não se restringe ao seu estado é motivador.

Pois então você vai adorar o que vou te contar agora!

Bom, não sei sejá sabe, mas, desde 2020, o Juízo 100% Digital já é uma realidade.

Essa ferramenta permite que todos os atos processuais sejam realizados de forma virtual e remota, sem necessidade de comparecimento físico de nenhuma das partes.

Vale lembrar que a adesão não é obrigatória, viu?

Mas se as partes e os advogados estiverem de acordo, todos os atos processuais serão feitos por meio exclusivamente eletrônico.

Além disso, é possível obter informações e atendimento através de:

  • e-mail
  • telefone
  • vídeo
  • aplicativos digitais

Outra coisa importante é que que as audiências e as sessões no “Juízo 100% Digital” ocorrem apenas por videoconferência.

E a melhor notícia de todas: todos os processos de varas e juizados podem adotar essa novidade, seja das áreas:

  • bancária
  • cível
  • família
  • trabalhista
  • previdenciária
  • entre outras.

Sendo assim, pode dizer adeus à necessidade de se deslocar e ao limite territorial que tanto impedia a expansão da sua advocacia.

Ah, e claro que não esqueci que o advogado pode atuar em até 5 causas por ano sem ter que realizar a inscrição suplementar.

Mas o que é uma inscrição a mais diante de um universo de ações bancárias lucrativas em mais um estado, não é mesmo? hehe.

Por fim, agora que você já sabe os 8 motivos porque vale dominar as Ações Revisionais Bancárias, que tal começar a sentir o gostinho dessas ações na prática?

Garanto que você vai amar, vem comigo.

As ferramentas que você precisa pra deslanchar nas ações revisionais bancárias!

Pra aumentar os lucros do seu escritório com essa área tão lucrativa, você só precisa conhecer alguns segredinhos dos cálculos bancários.

E a receita pra começar é bem simples :

  • Primeiro: teste quantas vezes quiser as calculadoras bancárias do CJ. Elas são perfeitas pra fazer simulações e ajudam a atrair muito cliente pro seu escritório
  • Segundo: use um software completo de cálculo, como o de Empréstimos e Financiamentos do CJ, na hora de ajuizar uma ação bancária

Anotou os ingredientes aí?

Ótimo! Então vem entender cada um deles com calma.

Software de Cálculo de Empréstimos e Financiamentos

Os cálculos de empréstimos e financiamentos não são tão simples, isso é um fato!

Tem índices de correção, capitalização dos juros, amortizações e por aí vai.

E não para por aí…

Tem também a análise de todas as parcelas pagas e não pagas no decorrer do contrato.

Fazer todo esse processo sem um sistema é complicadíssimo e tomaria horas do seu tempo.

É por esse motivo que recomendo um software de cálculos como o CJ pra essa ação.

No programa não tem erro, pois basta você inserir poucas informações do contrato que o cálculo sai prontinho pra você.

E tem mais!

O melhor é que no CJ, você compara cenários (banco x revisão) e ainda obtém um relatório que explica toda a metodologia aplicada no cálculo, o que é perfeito pra anexar na ação revisional.

Além disso, você conta com a ajuda de tutoriais em vídeos, textos e ícones, e ainda um suporte em tempo real prontinho pra tirar qualquer dúvida que você tenha ao fazer o cálculo.

Incrível, né? Afinal, vai poupar horas de trabalho e, cá entre nós, isso significa mais tempo pra captar clientes e gerir o seu escritório, não é mesmo?

Então experimente agora e comece a focar nas partes do processo que vão te dar mais dinheiro.

Calculadoras Bancárias Grátis pra treinar!

Sabe aqueles momentos que você só precisa dar uma conferida rápida no contrato do cliente?

Aquela coisa bem simples mesmo, como:

  • Consultar se a taxa de juros aplicada é maior que a taxa média do mercado (BACEN)
  • Verificar se o valor da parcela paga está condizente com a taxa contratada
  • Comparar parcelas, juros e o total financiado em diferentes métodos de amortização: PRICE, SAC, SACRE e MEJS
  • Converter taxa de juros compostos para períodos diferentes
  • Descobrir o valor futuro para juros simples ou composto

Pois então! O CJ desenvolveu diversas calculadoras bancárias gratuitas que podem ter ajudar muito com tudo isso.

São elas:

Não é demais?!

Aproveite para testar e simular quantas vezes quiser.

Afinal, a prática leva a perfeição não é mesmo?!

Eu tenho certeza que essas calculadoras vão ser só o início da vontade de desbravar muitos e muitos cálculos bancários.

Obs: Ah, e conta pra mim nos comentários qual outro tipo de cálculo bancário você gostaria de ver no CJ. Quem sabe o seu desejo não é atendido. Já pensou?!

Conclusão e próximos passos…

O número de ações bancárias só aumenta e os dados não negam!

Só pra você ter uma ideia, houve um salto de 99,99% entre os anos de 2019 e 2021.

E se tem uma coisa que é mais certa que isso, é que nos contratos bancários não faltam abusos ou ilegalidades cometidos pelas instituições financeiras.

É por isso que os escritórios que atendem essas demandas estão com clientes a rodo!

Confia no que te digo: clientes na área bancária nunca vão faltar, ainda mais em tempos de pandemia!

Mas esses são só alguns entre os 8 grandes motivos pra dominar de vez as Ações Revisionais que você viu por aqui.

Existem vários outros que a gente conversou nesse post, como::

  • Quase todo mundo tem uma questão bancária na vida
  • Todos podem ajuizar a ação Revisional
  • O prazo para reclamar de qualquer abuso bancário é de 10 anos!
  • O banco é um credor que consegue arcar com suas despesas
  • Ações bancárias tramitam rápido
  • Ações bancárias são 100% Digitais, sem sair do escritório

Tendo conhecido todos esses motivos, você já está prestes a ter muito sucesso no universo das ações revisionais bancárias.

E o melhor: isso vai ficar muito fácil com a ajudado software de cálculos que vai mudar a sua vida.

Ah, e pra facilitar ainda mais, você ainda vai poder contar com as calculadoras bancárias incríveis pra você usar quantas vezes quiser e de forma gratuita nos seus atendimentos.

Pois é! Agora você tem tudo nas mãos pra botar a mão na massa, ajuizar a ação e aumentar os lucros do seu escritório.

Bom, vou ficando por aqui, mas se você quiser mais conteúdos sobre ações bancárias, me avisa nos comentários.

Até a próxima!

Quero Advogar, e agora?

28, 29 e 30 de Junho

O passo a passo rápido e eficiente pra começar a advogar

PARTICIPAR

O CJ é o software de cálculos para advogados feito pensando em produtividade.
O CJ acaba com a dor de cabeça dos cálculos e te dá mais tempo para advogar e ganhar mais dinheiro. Faça hoje um teste com garantia de dinheiro de volta e comprove.

Artigos relacionados

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!