Produtividade

Advogado: 5 Serviços que vão multiplicar seu faturamento em 2022

Baixe o bônus do CJ

E algumas petições de presente

30 Petições Previdenciárias usadas em casos reais que deram certo

Anota o que eu digo: 2022 vai ser um ano de muita lucratividade no seu escritório.

Enquanto milhares de advogados estão cheios de incertezas e preocupações, você vai sair na frente porque vai poder oferecer novos serviços para os seus clientes.

E o pontapé pra tudo isso vai ser dado hoje!

É que nesse post você vai conhecer os serviços rentáveis que pode oferecer em 2022 com a ajuda do CJ e que vão deixar seu escritório mais robusto a crises.

Sim, você quer chegar a mais clientes com os serviços que já tem no escritório. Mas essa não é a única forma de aumentar o seu faturamento.

Verdade seja dita, essa não é nem a melhor forma.

Afinal, você já tem uma clientela, certo?

Pois então… É muito mais simples oferecer um novo serviço pra quem já te conhece e confia no seu trabalho do que pra alguém que nunca ouviu falar de você.

Existem estudos que dizem que é 4x mais fácil fechar um contrato com um cliente que já é seu do que atrair um cliente que nunca fechou um contrato contigo antes.

E aqui você vai descobrir dezenas de serviços que podem te ajudar a fechar contratos com pessoas que já estão na sua carteira de clientes.

Você vai ver o pulo de gato pra ações que garantem lucros relativamente rápidos e que são, na maioria, o tal do “entrar e ganhar”.

Claro, você só está querendo aproveitar o recesso forense, por enquanto. Eu também.

Mas assim como líderes de escritório com mais visão, você também vai planejar esse ano e aproveitar que 2022 será disruptivo pra Advocacia. 🚀

E esse planejamento começa agora. É só seguir na leitura.

Diversificar ou se especializar? Dilema clássico da Advocacia

Advogados com décadas de experiência ainda batem a cabeça com essa pergunta…

Afinal, devo diversificar meus serviços no escritório ou me especializar em uma única área?

Vale a pena se especializar em uma área na Advocacia?

Olha, existem vantagens nos dois casos. É preciso encontrar o ponto ideal.

Mas, sem mistérios ou delongas, quando você começa no Direito, escolher uma área bem nichada pra trabalhar é uma saída racional.

Isso vai facilitar muito sua estratégia de marketing e captação de clientes.

Você pode até escolher uma entre as várias ações cíveis, tributárias, previdenciárias e trabalhistas que vai conhecer aqui nesse post.

Mas a coisa muda de figura quando a gente pensa em escritórios mais consolidados.

Com a pandemia ficou muito claro que momentos de crise podem definir se um escritório vai ter seu último respiro ou se irá atingir o topo e ali permanecer.

Quer ver um exemplo? Tá na mão:

Durante a pandemia, os atendimentos presenciais do INSS foram suspensos, certo?

Ninguém discute que isso provocou uma mudança de paradigma excelente: a maior parte dos serviços se tornaram digitais, o que facilitou bastante.

Mas, no início, pra um escritório voltado só pro Previdenciário, essa situação foi uma sinuca de bico.

Afinal, grupos de risco da covid 19 correspondem a uma parcela muito significativa dos clientes de advogados previdenciários.

Resultado: vários previdenciaristas se sentiram a ver navios com esta situação toda.

Por outro lado, advogados da área que apostaram suas fichas em outros serviços e trabalharam com ações imobiliárias e bancárias, por exemplo, decolaram no mesmo período.

Um exemplo assim dá uma pista de como é perigoso “colocar todos os ovos em uma única cesta”.

Acaba que diversificar os serviços é uma forma de se proteger, em especial, pra momentos de crise.

Quando você diversifica é possível até tornar ações que estão sendo muito procuradas como porta de entrada pra serviços que você tem maior familiaridade. Quer ver só?

Milhares de advogados aproveitaram o tsunami de clientes que trouxe a revisão do FGTS de maio a julho de 2021 pra fecharem muitos contratos de planejamento previdenciário.

É a tal da “ação chamariz”.

Vejo muito dessa “ação chamariz” no caso dos aluguéis.

Um colega meu, o Adv Pedro, estava com um processo de cobrança de aluguel.

E sabe, ele fez um atendimento tão de primeira que o cliente indicou um familiar pra dar entrada na aposentadoria com a ajuda do escritório do Pedro.

Interssante, né? Mas você pode estar pensando…

Poxa, mas como vou conseguir sair da minha bolha e investir em outras áreas sem conhecimento específico pra elas?

Relaxa que eu te conto!

Furando a bolha: o segredo pra diversificação

Muitas das ações que a gente vai conversar aqui possuem escopo definido: não há uma grande rede de elementos que as influenciam.

Assim, são ações não demandam esforços gigantescos pra você entender a fundo e sair trabalhando.

Pelo contrário, é simples e rápido adquirir o conhecimento necessário pra começar a atender clientes com essas ações.

Pensa comigo… Embora muita gente compare o Direito com a Medicina, essa comparação não tem muito fundamento quando se trata de adaptação pra novos serviços.

Veja bem, na Medicina o funcionamento de um órgão como o pulmão não é igual ao do coração, concorda?

Mas no Direito, a base é a mesma. Se sou previdenciarista e meu cliente tem um problema na área cível, eu já tenho uma bagagem pra começar a ajudar ele.

Não estou dizendo que, pra isso, não é preciso estudo.

Com toda certeza é necessário dedicar algumas horas pra pesquisar e adaptar referenciais práticos e teóricos.

Mas essa adaptação no Direito é feita de forma muito mais ágil!

O salto de conhecimento que é preciso pra incorporar uma ação na gama de serviços do escritório é pequeno quando comparado ao aprendizado sobre o corpo humano, por exemplo.

Ah, e antes que essa dúvida possa surgir pra você, este salto também depende de um esforço muito menor do que o custo de gerir uma parceria.

Até porque é um salto que pode ser bem simples quando você conta com os guias completíssimos e didáticos pra cada ação que a gente disponibiliza no blog do CJ.

Lá, inclusive, você vai encontrar um material que não existe em nenhum outro lugar da internet sobre as ações que têm o maior potencial de lucratividade no momento.

É que o CJ ficou de olhos bem abertos nos últimos 2 anos e fez uma triagem das ações que podem te proteger em momentos de crise.

A gente deixou o caminho das pedras sobre elas em artigos específicos do blog, mas aqui nesse post eu te revelo direitinho quais são e te passo uma visão geral sobre cada uma. Vem ver!

Quando a coisa aperta, é possível fazer esses 3 pedidos ao gênio da lâmpada jurídica

Em qualquer situação mais delicada, como foi a pandemia, algumas ações jurídicas ganham muita tração.

Afinal, “quando a coisa aperta” as pessoas buscam se resguardar, não é mesmo?!

E entre essas ações que ficaram mais em alta nos últimos 2 anos, 3 ações cíveis são imbatíveis pra ajudar a proteger os escritórios.

Costumo dizer que são os 3 pedidos que o “gênio da lâmpada jurídica” tem concedido para os advogados. Bora conhecer!

1. Ações de Aluguel: seu escritório pode crescer tanto como o valor do índice de correção de aluguéis

E se tem uma “coisa que apertou” nesse último ano foi o índice de correção de aluguel.

Tá todo mundo de boca aberta com quanto os valores de aluguéis subiram: tem contrato sendo reajustado em até 20%!

Por conta disso, existe muito espaço pra defender o cliente que está com problemas com atraso no aluguel.

Então pare e se faça duas perguntas:

  1. Entre meus clientes, existe alguém que paga aluguel?
  2. Se sim, será que há chance de entrar com ações de cobrança em atraso?

As respostas pra estas perguntas podem ser encontras de forma fácil com um simples alô para os seus clientes.

Aproveita que o fim de ano começou, deseje um feliz 2022 e já peça o contrato de aluguel pra dar uma olhadinha hehe!

Imagine descobrir que, pelo menos, 10 dos seus clientes podem ter direito?

É começar 2022 decolando!

Ah, mas eu não sei nem por onde começar a trabalhar com esse tipo de ação.

Depois desse guia completinho aqui: Ações de Aluguéis: O que é preciso pra ajuizar e como calcular, essa pedra que podia estar no seu caminho rumo a lucratividade, ficou pra trás!

Dedique uma horinha pra esse artigo que é chá e queda: você vai entender:

  • como funcionam as ações de aluguéis
  • qual a aplicabilidade delas
  • como calcular
  • o que pode fazer sentido explorar mais sobre o tema

Depois é só jogar os dados no Cálculo Jurídico e pronto: descobrir parcela a parcela o que pode ser discutido de forma objetiva na ação.

Isso mesmo, fica muito claro o seu foco ao ajuizar, sem meias-palavras!

E se ainda tiver qualquer dúvida na hora de calcular, garanto que rapidinho esse vídeo resolve:


Mas pera aí que não é só no contrato de aluguel do cliente que pode haver abusividade, não!

Cláusulas abusivas também são figurinhas carimbadas nos contratos de empréstimos e financiamentos. Dá só uma olhada!

2. Revisão de Financiamentos e Empréstimos: um dos maiores mercados pra Advocacia explorar

Pode acreditar! Há cláusulas abusivas na maior parte dos contratos de financiamentos e empréstimos.

Aliás, quando você analisa os critérios objetivos do contrato e verifica se há discrepância na aplicação das parcelas, é normal a diferença ser enorme!

E isso é ainda mais comum quando o cliente precisou atrasar o pagamento e o financiamento entrou em mora, algo que se tornou super frequente desde que a pandemia começou.

Pra completar, o número de brasileiros que possuem contratos desse tipo é gigante… São casas, carros, empréstimos pessoais, capitais de giro pra empresas e por aí vai.

E esse número imenso faz da chance de você ter um cliente que possa entrar com a revisão, também imensa.

São tantos clientes que você vai poder atender que seu maior problema com esse tipo de revisão vai ser não ter tempo pra ajudar todos eles.

Aliás, esquece. Isso também não é problema!

Afinal, no Cálculo Jurídico é muito fácil visualizar o cenário ideal do contrato e a situação real do seu cliente.

Dá pra comparar de forma simples o que aconteceu parcela a parcela e entender quais são os riscos envolvidos.

Assim, você pode decidir rapidinho como preparar seus argumentos pra pedir a revisão e consegue ter tempo pra atender todo mundo que quer ajuizar essa ação.

Até as horas que você perderia aguardando o site do BACEN te mostrar a taxa média de juros vão ser poupadas: todas as informações oficiais de lá foram adicionadas ao CJ!

Então pode guardar suas habilidades como detetive na gaveta porque você não vai precisar procurar índices, taxas do dia, nada disso, viu Sherlock?!

Uma decisão de 20 minutos é feita em 2 segundos no CJ, simples assim.

como fazer cálculos para financiamentos e empréstimos

E nem esquenta a cabeça se você não tem ideia sobre como avaliar se cabe ou não uma ação revisional.

A Ana Paula, especialista em Direito Civil aqui do CJ, preparou um post prático pra você que quer alavancar na área bancária, está aqui: Como fazer cálculos de empréstimos e financiamentos na prática. Nele, você vai entender:

  • O que é um Ação Revisional de Contrato?
  • Quem pode ajuizar a Ação Revisional?
  • Quais documentos solicitar ao cliente?
  • Quais são os 5 abusos ou ilegalidades mais comuns nos contratos bancários
  • Como começar a fazer os cálculos de empréstimos e financiamentos
  • E muito mais!

E sabe de outra ação que muitos dos seus clientes também podem estar atrás e você nem imagina?

Não precisa responder, vem que eu te conto agora mesmo!

3. Revisão do PASEP: missão impossível ou porta de entrada pra mina de ouro?

Tem um tipo de cliente que é o mais difícil de trazer pro escritório de quem advoga no Previdenciário e você vai concordar comigo.

O servidor público que procura um previdenciarista é um em um milhão.

Mas existe um serviço que o servidor público busca muito na Advocacia que é a revisão do PASEP.

Tem cotista do PASEP que quase caiu pra trás quando foi sacar os valores do fundo.

É que existem grandes chances do Banco do Brasil não ter corrigido certinho os valores das contas individuais dos participantes do PASEP.

Pra piorar, a própria lei que deveria dizer como compor as variáveis de valorização das contas, não deixa isso claro.

Resultado: milhões de cotistas podem reaver os valores e dá pra você que advoga ajudar muitos deles nessa missão.

Claro, tem quem diga que essa missão é impossível já que se trata de uma tese que pode ou não ser aprovada.

Mas tenho duas ótimas notícias.

Primeira, embora essa possa ser uma missão quase impossível, ela é também um atalho pra que os servidores fechem contratos pra outros serviços com você.

Serviços com tickets maiores inclusive!

Planejamento previdenciário, concessão de benefício de tempo especial… Seja o que for, a Revisão do PASEP pode ser uma boa porta de entrada pra um mina de ouro!

Segunda boa notícia: você sempre pode contar com um aliado pra tornar essa missão mais simples.

No CJ, dores de cabeça com índices de correção, juros de mora, conversões de moeda e comportamento de rubricas são substituídos por um jeito fácil de visualizar se existem diferenças pra requerer essa ação.

Nada de perder a cabeça com a análise das microfichas do PASEP, rapidinho você encontra um resultado rápido e confiável por lá.

De quebra, você vai driblar milhares de informações conflitantes sobre o tema que existem por aí porque vai acessar o mapa da mina dessa revisão: Revisão do PASEP para Advogados: O Guia Definitivo.

Uma super curadoria de dados que vai te mostrar:

  • Por que ajuizar?
  • O que é o PIS/PASEP?
  • O que fazer antes de ajuizar a ação!
  • O A a Z de como elaborar a ação de revisão do PASEP

Ah, e se você ficar com alguma dúvida durante a sua missão na revisão do PASEP, não hesite em entrar em contato com nosso Suporte em tempo real.

Eles estão prontinhos pra te ajudar e não deixar que você caia nos mesmos buracos que outros advogados já caíram.

Inclusive, é com essa máxima que a gente desenvolveu um cálculo que é o maior coringa da Advocacia e que, com toda certeza, não dá pra ficar de fora do seu dia a dia. Dá uma olhadinha!

Inclusive, é com essa máxima que a gente desenvolveu um cálculo que é o maior coringa da Advocacia e que, com toda certeza, não dá pra ficar de fora do seu dia a dia. Dá uma olhadinha!

Atualização de Débitos Judiciais: coringa da Advocacia

Liquidar ações, estimar valor da causa das ações, atualizar valores durante o trâmite judicial e até pra mostrar pro cliente quanto ele pode receber num processo…

Pensão alimentícia, dano moral, dano material, inadimplência, execuções de contratos, descumprimento de contratos, honorários…

Área cível, tributária, familiar, penal, trabalhista…

Ufa! Tudo isso, tudo isso mesmo, você pode fazer com uma única calculadora: a de atualização de débitos judiciais.

O cálculo de atualização de débitos judiciais é simplesmente o coringa da Advocacia!

Um coringa que vai ser seu companheiro fiel de aventuras jurídicas, seu salvador até quando uma ação que não é da sua área de atuação aparecer e brilhar seus olhos por conta dos valores.

E não, você nem vai precisar se preocupar com índices e datas.

No CJ estes dados ficam disponíveis de forma organizada e estão sempre atualizados.

De quebra, se você tem receio de não saber como usar o coringa da Advocacia, pode conferir esse post: Como fazer Atualização dos Débitos Judiciais e descobrir, em poucos minutos:

  • O que precisa saber sobre correção monetária e juros de mora
  • O que são Despesas Processuais e quais os tipos
  • Quais são as multas e quando podem ocorrer
  • O que são e como fixar Honorários Sucumbenciais
  • O Passo a Passo da Atualização de Débitos Judiciais
  • E muito mais!

Te digo uma coisa… Não encontrei nem na internet e nem em nenhum livro um material tão rico assim! Ficou tão completo que acabou virando um guia definitivo hehe.

Aproveite este artigo depois e siga agora comigo porque ainda tem muito serviço que você vai poder oferecer pra que 2022 seja um ano de ascensão nos lucros do seu escritório.

Ações Tributárias que estão na crista da onda jurídica

Bora apertar o passo na jornada de planejar 2022 pra ser o ano de maior rentabilidade da sua carreira?

Ótimo! Então agora vou entregar de bandeja 4 ações tributárias que estão na crista da onda.

Se liga porque as 4 podem recuperar valores muito altos pra seus clientes pessoas jurídicas, viu?

1. Tese da Exclusão do ICMS do PIS/COFINS

Não é à toa que deram o nome de “Tese do Século” pra exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS, viu?

Tem muito, muito dinheiro a ser restituído com essa tese…

São mais de 5 milhões de empresas do Lucro Real ou presumido no Brasil…

Ou seja, milhões de oportunidades pra você transformar o faturamento do seu escritório com a Tese do Século!

Nesse artigo Tese do Século: Exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS a Advogada Ana Paula te conta direitinho essa história e ainda mostra:

  • Quais clientes podem se beneficiar com a tese do século
  • Se a ação deve ser proposta pela filial ou matriz
  • Quais os documentos necessário pra ação
  • Como fazer os cálculos
  • E muito mais!

Legal né? Garanto que essa leitura vai te dar muita luz sobre essa ação.

Mas deixa eu te contar uma coisa curiosa… Muitos empresários nem imaginam quanto podem estar deixando passar com restituição, dá pra acreditar? :O

Pois é… Então fica essa dica de ouro: se você tem cliente pessoa jurídica, não dá pra não oferecer esse serviço, escuta o que eu te digo!

Inclusive, uma carta na manga pra hora de conversar com ele sobre essa tese, é já mostrar a estimativa do valor que dá pra recuperar.

Com a Calculadora Rápida de Exclusão do ICMS do PIS/COFINS gratuita do CJ, dá pra fazer isso em segundos e deixar os olhos do cliente brilhando de vontade de entrar com a ação.

E olha, aqui é ajuizar e ganhar! Tese garantida!

Quer melhor que isso?

Tem! Enquanto muito advogado sofre com a análise dos SPEDs pra entrar com essa ação, você só vai importar o documento no CJ e rapidinho descobrir o valor que seu cliente pode restituir.

Olha só que incrível:


Ah, e anota esse lembrete que vai fazer a diferença… Optar pela via judicial quando o tema é exclusão do ICMS do PIS/COFINS por ser muito mais rápido e simples, viu?!

Até os contadores são fãs da esfera judicial pra essa ação, sabia?

É que, por lá, já que conseguem corrigir outros documentos fiscais da empresa e ainda evitam algum incomodozinho com a Receita que sempre aparece na via administrativa.

Lembre de ouro anotado, deixa eu te fazer uma pergunta…

Você sabia que a tese da exclusão do ICMS da base de cálculo da base de cálculo do PIS/COFINS tem uma irmã?

Não?! Vem cá que vou te contar mais sobre esse laço familiar.

2. Tese da Exclusão do ISS do PIS/COFINS

É curioso, mas, sim, existem laços de família no tributário!

A tese de exclusão do imposto sobre prestação de serviços de qualquer natureza (ISS) da base de cálculo das contribuições sociais do PIS e da COFINS segue o mesmo raciocínio jurídico da exclusão do ICMS.

Com esse grau de parentesco, a Tese da Exclusão do ISS do PIS/COFINS têm um potencial tão grande de rentabilidade como a Tese do Século.

Pois é… O rol de serviços que precisam recolher o imposto é gigante.

Todas as empresas que prestam os serviços previstos na lei e que estejam em regime de tributação de lucro presumido ou lucro real são possíveis clientes!!!

Claro, é verdade que os cálculos podem ser um empecilho pra aproveitar a lucratividade dessa ação.

Tem 3 erros muitos comuns na hora de analisar o SPED pra fazer o cálculo à mão:

  • Recalcular os valores de PIS e COFINS sobre uma base errada
  • Não observar se o regime de tributação da empresa é de lucro presumido ou real (cumulativo ou não cumulativo)
  • Buscar os registros na EFD de Contribuições de forma equivocada.

Mas repare que eu disse “podem”… “Os cálculos podem ser um empecilho”.

Ser um empecilho é uma possibilidade somente pra quem não conta com o CJ pra calcular.

Afinal, o programa tem todo o cuidado na hora de importar os SPEDs pra que aqueles 3 erros comuns nem passem perto do seus resultados.

Tá, mas eu sei que uma dúvida pode existir: Será que essa ação é pra mim?

Olha, o CJ preparou um jeito bem fácil e rápido de descobrir na prática o que essa oportunidade representa pro seu escritório.

É a calculadora gratuita de Estimativa da Exclusão do ISS do PIS e da COFINS.

Você e o cliente podem acessar a calculadora e fazer quantas simulações quiser!

Depois é só usar o CJ pra fazer o cálculo completo!

Mas e ai, curtiu essas teses irmãs?

Então se segura porque embora não sejam da mesma família, há outras teses tributárias que podem virar a galinha dos ovos de ouro do seu escritório assim como as que você já conheceu!

3.Limite de 20 salários mínimos nas contribuições de terceiros

Dá uma olhadinha na sua carteira de clientes e confere aí se algum deles encaixa nessas 4 condições:

  • Condição 1: ser empresa do comércio, indústria ou prestação de serviços
  • Condição 2: ter empregados
  • Condição 3: ter folha de pagamento maior que 22 mil reais (20 salários mínimos vigentes)
  • Condição 4: estar no regime tributário de lucro real ou lucro presumido

Achou algum? Então mão na massa porque assim como milhares de outras empresas, ele pode estar pagando um valor totalmente indevido de contribuição sociais de terceiros.

Só pra ficar bem fácil de visualizar, vou te dar um exemplo.

Com o entendimento aplicado hoje pela Receita Federal, um supermercado com folha de pagamento de 60 mil reais recolhe as contribuições de terceiros sobre o valor total da sua folha de salários.

Ou seja, o supermercado paga contribuições com base de cálculo em 60 mil reais.

Agora se a tese fosse aplicada, esse mesmo supermercado ia recolher as contribuições de terceiros no limite máximo de 20 salários mínimos, ou seja, 22 mil reais. Olha a diferença:

Qual a base de cálculo da Contribuição de terceiros?

E sabe de uma coisa? Tem muito advogado que vai deixar passar essa oportunidade incrível porque não conhece a tese ou não sabe como entrar com a ação.

Já adianto que esse não será o seu caso, viu?

Afinal, a Ana Cecília, advogada especialista em Tributário aqui do CJ, mergulhou de cabeça no tema e separou o joio do trigo pra você começar a lucrar com essa ação.

Tá aqui: Tudo sobre a Tese Limite de 20 Salários Mín. nas Contribuições de Terceiros, é só conferir!

Outra coisa, você nem precisa suar frio com receio de perder horas analisando os documentos pra trabalhar com essa tese.

O Cálculo Jurídico tem todo o cuidado de importar os 2 principais documentos que você precisa pedir pro seu cliente (GFIP e Resumo da Folha de Pagamento, ambos dos últimos 5 anos).

Você vai fazer o cálculo em minutos de forma segura e ficar sabendo rapidinho quanto seu cliente pagou a maior e quais valores devem ser devolvidos.

Demais, né? E já que o assunto aqui é Tributário, agora quero te apresentar uma ação que está ligada no 220 volts. Olha só!

4. Tese da Exclusão da TUSD/TUST nas contas de luz

TUSD e TUST, a sopinha de letras mais lucrativa que você vai encontrar na sua vida!

Pra resumir, a inclusão da Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão (TUST) e Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD) na base de cálculo do ICMS na conta de luz é ilegal.

É que a TUST e TUSD não constituem venda efetiva de energia e, por esse motivo, não podem ser fato gerador da cobrança do ICMS.

Aí você já imagina o que isto significa, né?

Quantia boa para o seu cliente recuperar!

Mas pera aí, qual cliente?

A resposta vai te impressionar: do seu vizinho até as médias e grandes empresas que pagam altas contas de luz, todo mundo tem direito a essa tese.

Afinal, ela é aplicável a todos os consumidores de energia elétrica!

Não tá acreditando? Então dá uma olhada nesse artigo: Como calcular Exclusão da TUST e TUSD da base de cálculo do ICMS e entenda direitinho por que pessoas físicas e jurídicas podem reclamar os valores cobrados de forma indevida na cona de luz.

Cá entre nós, esse artigo tá imperdível! Ali você também vai ver:

  • Quão lucrativa é a ação
  • Documentos necessários pra ação
  • Onde ajuizar a ação
  • E muito mais!

E antes que você se pergunte: “mas e os cálculos, como eu faço?”, deixa eu te contar uma coisa que me deixa com um sorriso de orelha a orelha e vai te deixar também.

Bom, pra ajuizar a Tese da Exclusão da TUSD/TUST nas contas de luz, você precisa analisar as últimas 60 contas de energia do cliente.

Como assim? Isso não é notícia boa!

Calma… Eu chego lá!

Sim, o tempo que levaria essa análise… Não gosto nem de imaginar.

Fora que seria preciso extrair de cada conta a base de cálculo e alíquota do ICMS e os valores pagos de TUST e TUSD.

Aí você ainda teria que pegar cada um desses dados e organizar em uma planilha e só depois conseguir realizar o cálculo.

Dá um desespero só de pensar, né? hehe Eu sei…

Mas você não precisa perder seu tempo com isso porque o Importador de Dados de PDFs do Cálculo Jurídico te ajuda a obter o resultado em poucos minutos.

Além de toda a facilidade, o programa prepara um relatório incrível pra você juntar no processo e mostrar pro Juiz os valores de TUST e TUSD que foram inseridos na base de cálculo do ICMS nos últimos 5 anos de forma indevida.

Não é sensacional?!

Pois é… E o que é bom pode ficar ainda melhor.

Afinal, como aqui no CJ não existe ponta solta, já vamos deixar pra você tim tim por tim tim de como reunir as contas de luz do cliente pra colocar no importador e fazer seus cálculos.


Gostou? Então se prepare pra amar a próxima novidade que eu separei pra você. Olha só!

Direito Trabalhista: a volta dos que foram

Eu não sei você, mas vi muito advogado que morria de amores pelo Direito do Trabalho, correr pro Previdenciário depois da Reforma Trabalhista.

Afinal, a Reforma trouxe a exigência de apresentar os cálculos… Estimar valor da causa, valor dos pedidos, tudo passou a ser obrigatório.

Resultado: o pessoal ficou de cabelo em pé porque os resultados desses cálculos eram sempre aproximados e com erros gigantescos.

Foi nessa onda que não era raro ouvir: “O Trabalhista acabou!”.

Mas agora isso vai mudar.

Se você fugiu do Trabalhista e tem muita saudade, os cálculos não vão mais te afastar dessa área.

É que o CJ está a todo vapor desenvolvendo cálculos trabalhistas muito simples que vão te permitir matar essa saudade toda.

Com o cálculo rápido de Jornada de trabalho, por exemplo, você preenche poucas informações e obtém tonelada de relatórios.

Em 5 minutos você consegue fazer uma jornada complexa e estimar quais são os impactos de:

  • descumprimento de hora extra
  • hora noturna
  • descumprimento de horário intra e inter jornada
  • horas de descanso
  • e muito mais!

É só colocar quais foram os desvios na jornada de trabalho do seu cliente e pronto: o programa já te mostra todos os reflexos de horas extras não pagas em:

  • férias
  • décimo terceiro
  • FGTS
  • aviso prévio
  • rescisão do contrato de trabalho (TRCT):

Assim, chega em valores precisos pra passar pro cliente na hora do atendimento ou pra dar entrada em uma reclamatória trabalhista.

E tem mais! Dá até pra simular cenários de acordos trabalhistas e já fornecer propostas bem embasadas neste momento.

Sim, você não leu errado não: é só preencher pouquíssimas coisas pra acessar muitos dados essenciais pra garantir o direito do cliente.

Spoiler: nas próximas semanas, além da Jornada, você também vai poder fazer o cálculo com essa tranquilidade toda pra qualquer verba. Demais, né?

Tá vendo como o CJ deixou fácil a “volta dos que se foram” do Trabalhista?

Pois é… Mas não isso não significa que você precisa abandonar as áreas que passou a dominar depois da fuga pós-Reforma Trabalhista, hein!

Pelo contrário, como já viu aqui, diversificar pode ser decisivo pra lucratividade do seu escritório.

E o melhor: diversificar pode ser simples.

Afinal, com a ajuda do CJ, quase não há empecilho pra que seu escritório seja um coração de mãe jurídico: cabe muitas e muitas áreas.

Bônus Previdenciário: cálculo de complementação, novidade quente saindo do forno!

Que o CJ faz cálculos pro planejamento previdenciário, análise da melhor RMI e de diferentes espécies de forma rápida e simples, você sabe.

Até já deve ter dado uma olhadinha nos detalhes de como funcionam esses cálculos no artigo do Gabriel, especialista em Direito Previdenciário do CJ, que está cheio de mistério revelado sobre a área Previdenciária.

Mas o que talvez você ainda não estava por dentro é que a nossa prioridade não é só a rapidez.

A maior preocupação que a gente tem é com a metodologia do cálculo.

Não basta trazer resultados rápidos, o que o CJ quer é oferecer resultados rápidos de forma confiável e segura.

E foi pensando nisso que, em 2021, a gente buscou aperfeiçoar os cálculos previdenciários que já estão no programa pra que você tenha máxima precisão nos seus resultados.

Só que não parou aí! O time aqui também mergulhou de cabeça no desenvolvimento de um cálculo pra uma ação que tem tudo pra bombar no seu escritório.

Tô falando sobre o cálculo de complementação.

Isso mesmo! Ficou muito fácil encontrar o valor complementar quando o cliente recolheu contribuições nas alíquotas de planos simplificados ou contribuiu sobre base de cálculo menor que o salário mínimo.

E é essa mesma facilidade que a gente vai colocar na novidade mais quente que o CJ desenvolveu…

Vem conferir esse prato cheio que trouxe pra você!

Cálculo rápido de dosimetria de pena

Se atuar nas áreas Cível, Tributária, Previdenciária e Trabalhista ficou 100x mais fácil com a revolução que o CJ trouxe para os cálculos, o mesmo já pode ser dito sobre a área Penal!

Sim sim sim! É que você pode calcular a dosimetria da pena de forma rápida e fácil.

Dá pra calcular os critérios, modificar, simular e comparar como seria em cada tipo de concurso de crime!

Agora suas petições, recursos e peças vão pra outro patamar!

E mais! Você ainda vai poder mostrar rapidinho pro cliente os cenários do caso dele e já garantir o fechamento do contrato no primeiro atendimento.

Se animou como eu? Então acesse agora a área “Penal” do CJ e comece a fazer os cálculos.

Ainda não usar o CJ? Sem problemas! É só começar agora mesmo e experimentar o cálculo de dosimetria da pena de uma forma como você nunca imaginou.

Ferramentas exclusivas que aumentam sua produtividade: Os cálculos são só a ponta do iceberg

Você viu que cálculos não vão ser a pedra no seu caminho rumo a um 2022 de muito sucesso no escritório, certo?

Aliás, pelo contrário! Os cálculos vão ser a chave pra abrir um tesouro escondido que muitos advogados jamais vão encontrar.

Mas dá pra ir além dos cálculos. Algumas ferramentas adicionais vão compor o mapa que vai te guiar na sua caça ao tesouro.

É sobre elas que a gente conversa agora!

+ de 90 Modelos de Petições: agilize suas ações

Outro dia um advogado contou que usou um modelo de petição achado na internet e a contraparte apontou um caminhão de falhas nos argumentos.⠀

Não é pra menos: modelos de petições agilizam demais a vida de quem advoga, mas tem modelo por aí tão mal elaborado que mais atrapalha do que ajuda, concorda?

Pra te livrar desses inconvenientes, depois de ouvir aquele caso, a gente reuniu no CJ + de 90 modelos exclusivos, preparados com cuidado por especialistas do Direito.⠀

Tem modelos de petições administrativas, judiciais e até contratos e fichas de entrevista que podem ser editados direto no Word em .docx e adaptados pra situação do cliente.

É só acessar a aba “Materiais” do programa e pronto: poupar tempo não só com os cálculos, mas também com a fundamentação dos seus casos.

E detalhe: além de poupar tempo, você também pode poupar dinheiro e agora vou te contar como!

Cursos exclusivos pra aperfeiçoar seu conhecimento sem gastos

Bom, ninguém discute que conhecimento leva a gente mais longe, não é mesmo?!

Na Advocacia então… Não tem outro jeito: é preciso se aperfeiçoar continuamente.

O problema é que é muito difícil encontrar um material de estudo pra Advocacia que seja simples, didático, completo e que não custe os olhos da cara…

Difícil é, mas como difícil não é impossível, no CJ você poupa todo o dinheiro que seria usado pra cursos caros e complicados!

É que no programa você tem acesso a cursos completos e práticos que não encontra em nenhum outro lugar.

Com a ajuda deles, vai ser possível se atualizar no Direito e adquirir um conhecimento que pode trazer mais receita pro seu escritório!

Não à toa, os cursos sobre planejamento previdenciário e sobre a revisão do FGTS estão bombando lá no programa.

Não fique pra trás não!

Assim que terminar a leitura aqui, corre lá na Aba de Cursos do CJ e aproveite pra organizar um cronograma de estudos bacana pro recesso.

Ainda não é assinante? Experimente o programa e dê início as suas aulas ;)

Gerador de Linhas do Tempo e Visual Law: suas petições nunca foram tão persuasivas!

Já reparou que quando você lê um livro que já virou filme ou série fica mais fácil usar a imaginação e dominar o que está acontecendo na história?

Esse mesmo raciocínio pode se aplicar pra forma que você escreve suas petições!

Elementos visuais podem ser o respaldo que falta pra que suas peças possam ser melhor compreendidas pelo cliente e até pelo juiz.

É aí que entra a tendência mais quente da Advocacia no momento: o Visual Law.

Visual Law é o nome que se dá ao uso de elementos visuais pra explicar conceitos do Direito. Aqui entram elementos como:

  • imagens
  • diagramas
  • fluxogramas
  • infográficos
  • tabelas
  • e mais!

O Visual Law veio pra ficar e você tem muito a ganhar com a aplicação dele no seu escritório.

E relaxa porque é bem fácil dar os primeiros passos, tá bom?

Nesse artigo: Como aplicar Visual Law? tem tudo sobre bem explicadinho sobre essa tendência e como começar a aplicar ela aí no seu escritório.

Mas se você me pedisse uma única sugestão pra dar o pontapé inicial no Visual Law, eu recomendo experimentar o Gerador de Linhas do Tempo do CJ. Olha que legal:

Como trabalhar com visual Law?

Só pra você ter uma ideia, a gente fez uma estimativa e descobriu que essa ferramenta ajuda a poupar 40% do tempo que um advogado passa peticionando.

De quebra, incluir a linha do tempo na sua petição aumenta as chances do juiz entender e considerar os seus argumentos.

É só importar os dados de forma rápida de uma tabela ou planilha, personalizar como quiser e pronto: os eventos ficam organizadinhos e didáticos em uma linha do tempo. Olha que incrível:


Incrível, né?! Mas e aí, gostou de descobrir que têm muitas maneiras pra poupar tempo e dinheiro em 2022?

E que tal ver que também há algumas formas de fechar contratos até com aquele cliente que passou pelo seu escritório e você achou que nunca mais ia voltar? Vem ver!

Alerta de Aposentadorias e Auto Cadastro: chega de abrir mão dos clientes

Vou te contar uma história e depois quero saber quantas vezes ela já se repetiu no seu escritório se você advoga no Previdenciário.

Pois bem… Chega um cliente no escritório para ver se têm direito de se aposentar.

Você faz o cálculo pra verificar o tempo de contribuição e outros detalhes.

Resultado: percebe que a aposentadoria dele ainda demora um pouquinho.

O cliente vai pra casa e nunca mais aparece.

Vai, me diz: quantas vezes isso já aconteceu com você?

Imagino que uma porção, não é mesmo?!

Afinal, a maior parte dos clientes que entra num escritório pra descobrir se podem se aposentar, ainda estão com a aposentadoria distante.

A grande questão é quando chega a data prevista, esses clientes acabam procurando outro advogado.

Até porque, do momento em que eles te procuraram até a hora em que estiverem prestes a aposentar, muita coisa acontece: podem perder o contato do escritório, se mudar e por aí vai.

E olha, um simples email ou ligação na época certa pode fazer eles voltarem ao seu escritório.

Foi pensando em tudo isso que o CJ lançou o alerta de aposentadorias, uma funcionalidade que te avisa quando a data prevista pro seu cliente se aposentar estiver chegando.

Você ativa um “sininho” na aposentadoria que deseja receber o aviso e pronto: quando a data chegar, o programa te avisa e rapidinho você entra em contato com o cliente.

Aí pronto: cliente fisgado! Veja como é simples:


Legal, né?

E olha, existe outra ferramenta no CJ que age como um ímã e te ajuda fisgar mais e mais clientes: o Auto Cadastro!

É só gerar um link pro cliente preencher as informações necessárias e pronto: os dados ficam certinhos no perfil dele dentro da sua conta do CJ.

Assim você automatiza a captação de clientes e não precisa ficar indo atrás deles pra coletar as informações essenciais.

Já imaginou? Com apenas um link você reúne tudo que precisa pra fazer um primeiro atendimento que vai deixar o cliente com brilho nos olhos!

Como captar clientes com o Cálculo Jurídico

Mas não para por aí!

Como no final de todo arco-iris tem um pote de ouro, você está prestes a encontrar a recompensa por ter mostrado que está com foco total em decolar em 2022. Chega mais!

Aliases de email: o pote de ouro no fim do arco-íris

Já tentou criar contas no MeuInss pra vários clientes e não conseguiu usar o mesmo email?

Em setembro/2021 o portal começou a bloquear mais de uma conta com mesmo endereço de email e deixou os previdenciaristas em polvorosa.

Afinal, agora fica mais difícil cadastrar o email pro cliente…

E isso é um problemão porque muita gente que está se aposentando não tem facilidade com aplicativos e plataformas como o MeuInss.

Mas pode dar aquele suspiro de alívio, tá bom?

Logo logo cada cliente que você cadastrar no CJ vai ter um email especial dentro do programa.

Veja: vai dar pra usar esses emails especiais pra fazer o cadastro de todos os seus clientes no MeuInss.

Com isso, vai dizer adeus pro stress que é fazer o cadastro dos clientes na plataforma do INSS!

Ah, e a cereja do bolo: se a plataforma enviar uma mensagem pro email especial do seu cliente, você vai receber uma notificação dentro do programa!

Sensacional, né?! Algo que não existe no mercado! É por isso que, se eu fosse você, já corria pra garantir essa funcionalidade experimentando o CJ através desse link.

Conclusão

Pra muita gente que advoga, parece não haver esperança neste final de ano…

Os clientes sumiram e as possibilidade de trabalho não emplacam.

Será que o motivo é a famosa “saturação do mercado” ou algo parecido?

Não, nada disso. A verdade é que os olhos de todos eles estão vendados.

E este post teve um único objetivo: remover esta venda.

Ficou claro pra você que se existe algum ano até hoje que tem o maior potencial pra ser a virada de chave da sua carreira, este ano é 2022, não é mesmo?!

2022 vai ferver no seu escritório porque você descobriu que existem muitos mares pra se navegar e muitas oportunidades pra se agarrar.

Agora você tem em mãos uma extensa de lista de serviços que pode oferecer pra clientes que já estão na sua carteira e pra muitos que ainda virão.

E mais que isso: tem também a receita que vai te ajudar a oferecer esses serviços com tranquilidade e qualidade.

Uma receita que vai te permitir trabalhar de forma fácil e precisa com:

  • Ações cíveis que são imbatíveis pra ajudar a proteger os escritórios
  • Ações tributárias certas e que estão na crista da onda jurídica
  • Ações que são as queridinhas da Justiça do Trabalho
  • As mais diferentes e lucrativas ações previdenciárias
  • E até ações penais

Mas quais os ingredientes dessa receita?

Simples, como você viu aqui, são eles:

  • Cálculos rápidos e precisos que permitem emitir relatórios completos
  • Guias de A a Z sobre todas as ações
  • Cursos bem elaborados que não se encontra em nenhum outro lugar
  • Modelos de petições exclusivos
  • Ferramentas pra bombar a captação e gestão de clientes

E pra encontrar todos esses ingredientes, nem é preciso perder tempo procurando.

Todos eles, todos mesmo estão dentro do Cálculo Jurídico.

Uma única assinatura te permite atuar com serviços que você jamais pensou que conseguiria e que vão trazer um retorno nunca imaginou.

Uma revolução no seu escritório que vai começar em 2022 e que está a poucos cliques de distância. É só acessar este link e fazer a sua assinatura!

Bom, vou me despedindo, mas antes não posso deixar de dizer que aqueles ingredientes são só o começo.

O CJ vai continuar evoluindo porque estamos em contato com advogados do Brasil todo e observando novas oportunidades de ajudar.

Então siga com sua assinatura e fique sempre de olho aqui no blog e nas nossas redes pra saber, em primeira mão, de novas áreas e ações rentáveis.

Ah, comente aqui embaixo o que você quer ver no CJ em 2022! Bora bater um papo!

O CJ é o software de cálculos para advogados feito pensando em produtividade.
O CJ acaba com a dor de cabeça dos cálculos e te dá mais tempo para advogar e ganhar mais dinheiro. Faça hoje um teste com garantia de dinheiro de volta e comprove.

Artigos relacionados

Deixe um comentário aqui embaixo, vou adorar saber o que você achou!